CÓDIGO DE DESCONTO

70%-OFF

Este código só é valido no dia 07/12/2018 das 00:01 até as 23:59

Entenda de forma profunda, com embasamentos reais, os impactos e verdades sobre o uso e de agrotóxicos

Veja as palestras disponíveis!

São mais de 8 horas de palestras sobre esse tema com os principais especialistas no assunto. 

Marcos Paulo Ludwig

Marcos Paulo Ludwig

Atuação dos técnicos no sistema produtivo
Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul – IFRS – Campus Ibirubá - Coordenador do Curso de Agronomia da instituição. Graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Maria (2006), Técnico Agrícola pela Escola Agrotécnica Federal de São Vicente do Sul (2001), Doutor em Ciência pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Sementes da Universidade Federal de Pelotas. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Ciência e Tecnologia de Sementes, Manejo e Práticas Culturais e Fisiologia de Plantas Cultivadas,Tratamento de Sementes e Pós-colheita. Autor dos livros:- Fundamentos da Produção de Sementes em Culturas Produtoras de Grãos- Princípios da Pós-Colheita de Grãos e Sementes.
Claud Ivan Goelner

Claud Ivan Goelner

Efeitos à Saúde e Comportamento Ambiental
Graduado em Agronomia pela Universidade de Passo Fundo (1980),Especialização em Toxicologia pela PUC/RS, especialização em Toxicologia de Produtos Fitossanitários pela UFViçosa. Mestre em Fitossanidade pela Universidade Federal do Rio grande do Sul (1987). Doutorado em Toxicologia pela Universidade de León na Espanha (2001). Foi professor  aposentado) Titular no Curso de Agronomia e Engenharia Ambiental daUniversidade de Passo Fundo nas disciplinas de Toxicologia e Ecotoxicologia, Toxicologia e Saúde Pública eToxicologia Ambiental, tendo sido responsável pelo projeto de criação do Curso de Engenharia Ambiental da UPF. Foi professor de Toxicologia nos Cursos de Farmácia da Unicruz e Medicina Veterináriada UPF. Consultor na área de Toxicologia de várias empresas, SENAR/RS e SINDAG. Já ministrou centenas de palestras e treinamentos na área no Brasil e Exterior. Foi escolhido como destaque na área Ambiental pela Fundação Marquis “Who’s Who in the World” em 1998, também recebeu o prêmio “Futuro da Terra” da Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul e Jornal do Comércio em 2010, e a Comenda Ambiental da Brigada Militar do Rio Grande do Sul em 2012.Tenho como principal hobby a pratica de esportes, sendo a corrida de rua a principal atividade.
Lessandro Longhi

Alessandro Longhi Gomes

COMPARAÇÃO ENTRE OS AGROTÓXICOS UTILIZADOS NO PASSADO E NA ATUALIDADE
Especialização em Toxicologia Aplicada.Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, Porto Alegre, BrasilTítulo: ANÁLISE DE HEMOGRAMA E PLAQUETAS DE PINTORES DA LOCALIDADE DE PASSO FUNDO/RS, NO PERÍODO DE 1998 A 2006.
Mauro Rizzardi

Mauro Rizzardi

Impacto Econômico – Manejo Correto
Professor Doutor da Universidade de Passo Fundo/RS e parceiro da Iniciativa 2,4-D. Graduado em Agronomia pela Universidade de Passo Fundo (1988), mestrado em Fitotecnia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1991) e doutorado em Fitotecnia, na área de plantas daninhas, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2002). Atualmente, é professor titular da Universidade de Passo Fundo. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Matologia, atuando principalmente nos linhas de pesquisa de ecofisiologia, manejo e controle de plantas daninhas e resistência de plantas daninhas aos herbicidas. É Professor do Programa de Pós-Graduação em Agronomia da UPF e orienta nos Cursos de Mestrado e Doutorado.
Lessandro Longhi

Dante Francisco D'agostini

A necessidade mundial por alimentos no futuro
Profissional com 12 anos de experiência no mercado de capitais; Agente Autônomo de Investimentos – registro na Comissão de Valores Mobiliários em 13/10/2005; Aprovado no exame da ANBID - CPA-20 em 08/05/2012 Conselheiro da Associação Brasileira de Agentes Autônomos de Investimentos - ABAAI Palestrante e professor de cursos sobre o mercado de capitais; Ampla visão empresarial, adquirida na implantação e gestão de empresas de agentes autônomos de investimentos, bem como em diretoria financeira e controladoria;
Mauro Rizzardi

Patricia Monquero

Resistência de plantas daninhas e reconhecimento de Fitotoxicidade
Possui graduação em Agronomia pela Universidade de São Paulo (1996), mestrado em Fitotecnia pela Universidade de São Paulo (1999) e doutorado em Fitotecnia pela Universidade de São Paulo (2003) com período de estagio na Universidad de Córdoba-Espanha. Atualmente é professora associada no Departamento De Recursos Naturais e Proteção Ambiental do Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de São Carlos. Participa da diretoria (vice-presidente 2012-2016 e presidente 2016/2018) da Sociedade Brasileira de Ciência das Plantas Daninhas (SBCPD) desde 2012, organizando 3 livros pela SBCPD e com mais de 70 trabalhos publicados na área. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Matologia, atuando principalmente nos seguintes temas: herbicidas, ambiente, germinação, manejo e cana-de-açúcar.
Gabriel Colle

Gabriel Colle

Tecnologia de aplicação
Engenheiro Agrônomo (UFPel 2004); Mestre em Administração, Pós Graduado em Gestão Empresarial Competitiva; Pós Graduado da Sociedade Brasileira de Dinâmica dos Grupos; MBA em Liderança e Comportamento Organizacional; Membro da Câmara Setorial de Agronegócio, do Planejamento Estratégico Passo Fundo 2020; Diretor Executivo do Sindag desde 2015.
Nicholas Vital

Nicholas Vital

Agradeça aos Agrotóxicos por Estar Vivo
Nicholas Vital é jornalista com mais de 15 anos de experiência e passagens por algumas das principais revistas de economia, negócios e agronegócios do país, como Exame, Istoé Dinheiro e Dinheiro Rural. Foi vencedor do Prêmio Abril de Jornalismo em 2012 e do Prêmio Massey Ferguson de Jornalismo em 2018. É autor do livro Agradeça aos agrotóxicos por estar vivo, publicado pela editora Record..
ulisses Rocha

Ulisses Rocha

Tecnologia de aplicação
Professor e Doutor da Faculdade de Ciências Agronômicas da Universidade Estadual Paulista (UNESP) em Botucatu/SP e parceiro da Iniciativa 2,4-D. Graduado em Agronomia pela Universidade Estadual de Londrina - UEL (1986), mestrado em Agronomia (Energia na Agricultura) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP (1990) e doutorado em Agronomia (Energia na Agricultura) pela UNESP (1993). Atualmente, é professor titular do Departamento de Engenharia Rural da Faculdade de Ciências Agronômicas da UNESP. Tem experiência na área de Engenharia Agrícola, com ênfase em Máquinas e Implementos Agrícolas, atuando principalmente nos seguintes temas: adjuvantes, tecnologia de aplicação, pulverizadores, defensivos, aviação agrícola, ferrugem da soja e deriva nas aplicações.
Mateus Tonini

Mateus Tonini Eitelwein

Tecnologia agrícola para o Agronegócio
Graduado em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), campus de Frederico Westphalen; Mestrado em Agronomia - Agricultura e Ambiente pela UFSM, campus FW. Doutor em Engenharia de Sistemas Agrícolas pela Universidade de São Paulo (USP - ESALQ). Durante a carreira acadêmica atuou ativamente em pesquisas relacionadas à Agricultura de Precisão, sobretudo com foco em sensoriamento de solos e plantas. É sócio-fundador das empresas Smart Agri e Smart Sensing, onde atualmente desenvolve projetos de tecnologia agrícola para o agronegócio.
Gabriel Colle

Luiz Carlos Pacheco

Perspectivas dos Mercados Sustentáveis
Luiz Carlos Pacheco, graduado e licenciado em Filosofia pela UFPR, pós graduado em Agronegócios pela UFPR, Curso de Análise Técnica e Fundamental em Chicago, 1978.
Também cursou Administração de Empresas-Comércio Exterior, entre 1970 e 1974, na UNISINOS, de São Leopoldo-RS.
Mais de 43 anos de atuação nos mercados de grãos como corretor (2 anos), gerente comercial de cooperativas (5 anos) e analista de mercado agropecuário (34 anos), tendo ministrado mais de 200 cursos e palestras em universidades e empresas em 20 estados do Brasil e no Exterior, EUA (2), França (1), Argentina (2), Paraguai (3), Bolívia (1).
Luiz Hiloshi Nishimori

Luiz Hiloshi Nishimori

Relator PL 6299,[7] - Atualizar legislação referente ao uso do Agrotóxico
Presidente do conselho administrativo da Câmara do Comércio e Indústria Brasil Japão do Paraná (2011 – 2013) - Presidente do Conselho Superior da Aliança Cultural Brasil Japão do Paraná (2017) -Presidente das Comemorações dos 110 Anos da Imigração Japonesa no Paraná (2017-2018) - Membro do Conselho Consultivo da ACEMA – Associação Cultural e Esportiva de Maringá (2017).
Luiz Roberto Pimentel Trevizan

Luiz Roberto Pimentel Trevizan

Perspectivas dos Mercados Sustentáveis
Graduado em Engenharia Agronômica pela ESALQ/USP, Mestre e Doutor em Ciências, área de concentração em Entomologia, pela ESALQ/USP. Atualmente é Diretor Técnico do Laboratório Agrosafety Monitoramento Agrícola.
Luiz Hiloshi Nishimori

Ibere Orsi

Agrossociedade e Sustentabilidade
Iberê de Mesquita Orsi , Engenheiro agrimensor, natural de Nova Prata, graduado pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) e graduado em Direito, pela Universidade do Planalto Catarinense, (Uniplac), além de técnico agrícola. Iberê acumula mais de 30 anos de gestão pública, em municípios e no Governo do Estado.
Com pós graduação em Gerência de Cidades e Georeferenciamento, o atual presidente da Emater/RS começou a carreira profissional nos anos 70, como extensionista rural da Associação de Crédito e Assistência Rural do Estado de Santa Catarina (Acaresc), depois atuou na Emater/RS.
Foi secretário adjunto de Agricultura, no governo Germano Rigotto, diretor do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Estabelecimentos Rurais (Feaper) durante o governo Antônio Britto e coordenador da área da Agricultura na Federação das Associações de Municípios do RS (Famurs) e secretário adjunto da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, no Governo Ivo Sartori.
Mateus Chediak

Mateus Chediak

A crescente importância do Manejo Integrado de Pragas: da pesquisa a prática
Agrônomo (UFV, 2007), possui Mestrado (UFV, 2009) e Doutorado (UFV, 2013) em Fitotecnia onde trabalhou diretamente com Manejo Integrado de Pragas, fatores de mortalidade natural de pragas e interação inseto planta objetivando o melhoramento vegetal. Após sua formação acadêmica, ingressou no pós-doutoramento em Entomologia/Toxicologia (UFV, 2015) onde vem trabalhando em diversas áreas da toxicologia experimental com diversos organismos. Atualmente é CEO da empresa ENTO+ (www.ento.com.br), empresa focada em pesquisa com toxicologia agrícola.

Quero adquirir o ACESSO OURO

Satisfação garantida
ou seu dinheiro de volta

Até 7 dias depois do pagamento, você pode cancelar
por qualquer motivo, e devolvemos todo o valor pago.

Mais de 8 horas de palestras por apenas R$ 327,00

Imagem
Imagem

O PORQUÊ DESTE CONGRESSO?

"Agrotóxicos, Agroquímicos, Pesticidas ou defensivos agrícolas? Qual a verdade sobre seu uso? Quais são os efeitos para saúde, agricultura e economia?
Em busca da verdade, resolvemos reunir os melhores especialistas no assunto para esclarecer e desmitificar o tema tão debatido na atualidade"
O 1º CONGRESSO INTERNACIONAL ONLINE DO AGROTÓXICO inicia no dia 5 de Novembro de 2018 e contará com as principais autoridades no assunto, abordando todos os ângulos deste assunto que gera tanta polêmica!
Para que todos tenham acesso, o evento é totalmente online e gratuito!
Fique atento às datas das palestras. Para não perder os melhores momentos, faça o cadastro completo para que possamos te lembrar das datas e horários.
Roberto Fernandes

SOBRE O IDEALIZADOR

ROBERTO FERNANDES

Roberto Fernandes, Técnico Agrícola, Ciências Agrícolas, é o idealizador do CONIAGRO ONLINE, é também CEO e fundador da Centro Sul Corretora de Cereais, uma corretora de sementes que atua em todo o Brasil, a fanpage da Centro Sul é indiscutivelmente uma das maiores focadas no Agro Brasileiro, e suas postagens alcançam milhões de pessoas mensalmente com interações e envolvimentos segundo o facebook. Roberto atua no Agro a quase 20 anos, e sabe da grande importância que a Agricultura tem na economia brasileira, acreditando que o Agro tem potencial para contribuir muito mais com o PIB do Brasil. Diante do atual cenário da agricultura, percebeu que o Brasil precisa de mais informações sobre a importância dos agrotóxicos na produção de alimentos.